Prêmio de Excelência Clínica

A Sociedade Americana de Endocrinologia (Endocrine Society) anunciou hoje a seleção de 14 líderes no campo da endocrinologia como vencedores de seu prestigiado “Laureate Awards 2018” – “ Laureados com Prêmios 2018”

Esses profissionais são responsáveis por avanços de pesquisa que levam às curas futuras e por fornecer os melhores cuidados para pacientes com centenas de doenças, incluindo diabetes, distúrbios da tireoide, hipófise, obesidade, cânceres relacionados a hormônios, problemas de crescimento, sexualidade. reprodução e infertilidade .

A partir de 1944, os prêmios da Endocrine Society reconhecem as mais altas realizações no campo da endocrinologia, incluindo pesquisas inovadoras e progressos em cuidados clínicos. A Endocrine Society apresentará os premiados durante a ENDO 2018, a 100ª Reunião Anual e Expo da Sociedade, de 17 a 20 de março de 2018 em Chicago, Illinois.

Marcello D. Bronstein, MD, PhD Outstanding Clinical Practitioner Award ( Prêmio de Excelência Clinica). Este prêmio reconhece contribuições extraordinárias de um endocrinologista clínico para a comunidade endócrina/médica. O Dr. Bronstein é o Chefe da Unidade de Neuroendócrinologia , Divisão de Endocrinologia e Metabologia, Hospital das Clínicas e Professor de Endocrinologia da Universidade de São Paulo. Ele também é Diretor Médico e membro da equipe clínica da “Endoclinica de São Paulo”, uma prestigiosa clínica privada brasileira, onde trata pacientes com distúrbios endocrinológicos. Descrito como professor, investigador e clínico, Bronstein tem estado na vanguarda do avanço de questões importantes em neuroendocrinologia clínica, incluindo mecanismos de resistência à terapia com agonistas dopaminérgicos em prolactinomas , bem como a avaliação de novas moléculas para o tratamento de tumores hipofisários e síndromes hipersecretoras hormonais. A descoberta do Dr. Bronstein da utilidade de explorar na prática a regulação do eixo do hormônio de crescimento (GH) pelos esteróides sexuais para o tratamento da acromegalia gerou uma nova visão de oportunidade terapêutica para a redução com segurança do IGF-1;

Leia na íntegra a publicação