Bioimpedância

A bioimpedância é um exame que avalia com precisão e rapidez a composição corporal. Através de uma corrente elétrica imperceptível é possível avaliar a massa gordurosa, a massa magra e a água corporal.

Este tipo de avaliação corporal tem diversas aplicações, como por exemplo o acompanhamento de enfermos hospitalizados, avaliação da performance de atletas, acompanhamento em programas de perda, ganho ou manutenção do peso corporal e verificação das alterações ocorridas na composição corporal em indivíduos que passam a realizar exercícios físicos.

Em alguns casos, o indivíduo tem o Índice de Massa Corporal adequado, ou seja, seu peso está adequado para a sua altura, mas a composição corporal não corresponde aos padrões ideais, pois a massa gordurosa está em excesso. O contrário também pode acontecer, como no caso de atletas, que tem seu peso elevado mas por excesso de massa muscular.

A aplicação do exame no início e durante o tratamento dietético, permite avaliar com precisão as variações ocorridas na composição corporal. Os melhores resultados são obtidos quando se concilia a prática de exercícios físicos adequados ao indivíduo e a reeducação alimentar. As variações podem ser facilmente verificadas através da comparação dos exames realizados.

A avaliação da composição corporal por bioimpedância baseia-se na passagem de uma corrente elétrica de baixa densidade (800 A) e freqüência fixa (50 kHz) pelo corpo do indivíduo, determinando-se a resistência (Impedância) oferecida pelos diversos tecidos do organismo. O individuo deve estar deitado numa maca em decúbito dorsal, numa posição confortável e relaxado. As pernas devem estar bem afastadas, com os braços abertos em ângulo de 30º em relação ao seu corpo e as mãos abertas. O teste demora cerca de 1 minuto.

São colocados 2 eletrodos no pé direito e 2 eletrodos na mão direita da pessoa, conforme a figura abaixo.

É necessário remover apenas as jóias que estejam nos locais onde serão colocados os eletrodos. Relógios, jóias e próteses metálicas não interferem no exame. Pessoas com desfibrilador implantado não devem fazer o exame, devido à interferência do sinal elétrico com o desfibrilador, assim como as gestantes.

Para efetuar todos os cálculos e gerar os laudos e gráficos de avaliação, os dados necessários são : sexo, peso, altura, data de nascimento, exercício físico e os valores de bio-resistência medidos.

Prof. Dr. Marcello D. Bronstein – Endocrinologista
Christie Willis Spadão - Nutricionista